quarta-feira, abril 8
Capa Nós Somos a Onda

Nós Somos a Onda: conheça a nova série original Netflix alemã

Trocando a irresponsabilidade adolescente por uma coragem exagerada, a série Nós Somos a Onda é uma original alemã que levanta debates sociais extremamente importantes. Afinal, será que os fins realmente justificam os meios?
0
240

Prometendo unir o melhor das produções alemãs ao protagonismo jovem, a Netflix produziu a série original Nós Somos a Onda que, assim como o suspense de 2008, também foi inspirada no livro de Morton Rhue, lançado em 1981. 

A Netflix já vem acompanhando há algum tempo as tendências do público, que tem trocado cada vez mais a idolatria dos programas americanos pela curiosidade das produções de outros países, como no caso das séries em espanhol que nós já comentamos aqui no blog. 

Lema de Nós Somos a Onda

“Quanto mais numerosos nós formos, mais nós poderemos conquistar.”

Também não é de hoje que a plataforma vem investindo no protagonismo adolescente, mas, dessa vez, a Netflix decidiu unir a alta qualidade das produções alemãs, que já fomos apresentados com a série Dark, ao seu poder de adaptar grandes obras literárias.

Sobre o que é a série Nós Somos a Onda?

Como já comentamos, a produção é uma original alemã que adapta o romance A Onda, escrito por Todd Strasser, em 1981, sob o pseudônimo de Morton Rhue. O livro, por sua vez, conta sobre o que ficou conhecido como a Terceira Onda.

Filmes A Onda de 2008

Imagem do filme A Onda, lançado em 2008 sob a direção de Dennis Gansel

Essa Terceira Onda foi um experimento social real, que foi realizado pelo professor Ron Jones, durante uma aula de história na Califórnia. Falando sobre idealismo, esse professor levantou o debate sobre o fato de que mesmo as sociedades claramente democráticas não estão imunes ao fascismo. 

O livro que deu origem tanto para o filme de 2008, quanto para a série original alemã é, basicamente, um romance adolescente que se passa durante a primavera de 1969, quando o professor de história Sr. Ben Ross decide desenvolver este experimento da Terceira Onda com os seus alunos do Ensino Médio. 

Os amigos Lea, Tristan, Rahim, Lasse e Zazia em cena da série Nós Somos a Onda

Os amigos Lea, Tristan, Rahim, Lasse e Zazia em cena da série Nós Somos a Onda.

Na adaptação da Netflix, cinco jovens se identificam na busca por um futuro melhor e, liderados por Tristan Broch, esse grupo se revolta contra os muitos problemas sociais da atualidade e decidem fazer algo a respeito.

O que começa com uma revolta idealista adolescente acaba rapidamente se tornando algo completamente fora do controle e muito ameaçador. A única coisa que resta é a eterna pergunta: os fins realmente justificam os meios?

Confira o trailer:

O idealismo por trás da série Nós Somos a Onda

Assim como no filme A Onda lançado em 2008, a série Nós Somos a Onda também traz reflexões muito importantes sobre como é preocupante deixar o ódio apagar o senso de justiça em situações de opressão, como as que são abordadas em ambas as produções.

Outra questão muito importante que é levantada constantemente na original alemã é sobre o limite para o idealismo, ou até onde uma pessoa pode ir pelos seus próprios ideais, uma vez que seres humanos são constantemente influenciados por diferentes gatilhos mentais.

Em apenas seis episódios, a série Nós Somos a Onda mostra de maneira muito didática como o passado autoritário de regimes extremos como o nazismo talvez não estejam tão distantes assim da nossa realidade. 

Protagonistas da série Nós Somos a Onda

O grupo de protagonistas reunidos em imagem promocional da série.

Cravada nas mais antigas histórias da humanidade, a Lei do Talião prega a ideia de que a pena deve ser rigorosamente recíproca, o que mais tarde recebeu o título de retaliação. Essa lei também é propagada há muitos anos pela tradicional citação “olho por olho e dente por dente” e é, basicamente, o que dá errado em Nós Somos a Onda

A produção também trabalha a questão em torno do conhecido “efeito manada”, no qual as pessoas respondem apenas pela lógica em determinada situação, abandonando a razão. O melhor exemplo do perigo causado por esse tipo de comportamento é o linchamento público, que com um pequeno engano pode acabar com a vida de uma pessoa inocente. 

A abordagem adolescente é o grande acerto

Essa série poderia muito bem ser apenas mais uma das muitas produções adolescentes em que a Netflix vem investindo para o seu catálogo, mas a plataforma não deixou a qualidade alemã de lado, proporcionando uma experiência que vai muito além da irresponsabilidade juvenil. 

Em pouco tempo de tela, o estereótipo da garota rica e bonita que se apaixona pelo novato rebelde abre espaço para grandes questionamentos sobre a sociedade e o sistema econômico no qual estamos inseridos, tudo isso cercado por sentimentos bastante intensos.

Chegada de Tristan

A chegada de Tristan desperta em todos uma preocupação social muito forte.

Essa abordagem com o foco em personagens adolescentes também é uma forte tendência nas novas produções e, como a Netflix realmente não brinca em serviço, diversas novas séries com essa temática estão chegando ao catálogo diariamente.

Muito além da roupagem clássica das histórias vividas no colegial, a plataforma tem liberdade para investir em propostas cada vez mais inovadoras, como é o caso de The Society, que além de uma trama intrigante traz várias teorias que nós já comentamos em outro texto do blog. 

Tv - Pururuca Recomenda

Contemporânea, a série Nós Somos a Onda consegue trazer toda a qualidade das produções alemãs para as nossas telas, sem exagerar na complexidade da trama. Além disso, a produção vai muito além dos clichês de colegial, levantando debates políticos e sociais de extrema relevância. 

Agora, se você gosta de séries com protagonismo jovem, mas gostaria de assistir algo mais leve, aproveite para saber tudo sobre a série Katy Keene, o primeiro spinoff de Riverdale, nesse outro post do blog. 

Tristan e Lea acabam desenvolvem um romance

No meio da busca por justiça, Tristan e Lea acabam desenvolvendo um romance.

O único problema é que, para assistir a série Nós Somos a Onda da Netflix, você precisa ter uma internet banda larga de qualidade, então, se você estiver afim de maratonar os seis episódios da série em HD, aproveite para dar uma conferida nesse texto do blog onde falamos sobre as principais causas de uma internet lenta e como resolver. 

E se você ainda não tem uma assinatura da Netflix para começar a sua maratona, anote essa dica: é possível ter Netflix nos planos da Claro NET, clique para saber como. Agora, se você ainda não assinou porque sempre prefere gastar o mínimo possível, saiba que dá pra fazer os dois: conheça as nossas dicas de como economizar com streaming.